Recomendações importantes para os viajantes em época de pandemia

Se você gosta de viajar e já está com muitas saudades de sair por aí e sabe que a pandemia está freando essas viagens, não pode perder todas as recomendações que separamos para vocês, que são importantes em época da COVID-19. As medidas de saúde para a produção ou controle da infecção humana, estão sendo construídas aos poucos.

Á medida que a OMS (Organização Mundial de Saúde) consolida as informações que são oferecidas pelos países que são afetados e com novas evidências que são técnicas e científicas que são publicadas. É necessário que seja evitado viagens para países com transmissão do novo Coronavirus e com a adoção de cuidados que são básicos de higiene.

É importante também seguir a todas as recomendações que são para o país de destino e em caso de viagens para o exterior. Uma viagem de turismo ou de trabalho mexe com uma rotina, em muitos sentidos, exigindo também planejamento. Os cuidados com a saúde devem estar numa lista de prioridades de todas as pessoas que vão viajar, para que sejam evitadas as doenças.

No mundo há um alerta que é de emergência internacional em saúde pública. Portanto, todos os cuidados devem ser redobrados. Devido a isso, o Ministério da Saúde e a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) elaboraram algumas recomendações para os viajantes, reduzindo a exposição ou a transmissão dessa terrível doença que afeta também o mundo inteiro.

A possibilidade de uma nova quarentena ou isolamento social, que é uma restrição de movimentos que é decretada oficialmente por uma autoridade é a última medida a ser adotada por uma gestão local e se houver 80% de ocupação dos leitos de UTI que estão disponíveis para resposta ao COVID-19. É uma decisão que deve ser avaliada e adaptada de acordo com um local.

Saibam quais são essas recomendações 

Para os viajantes que pretendem viajar para o exterior as recomendações é a de evitar os países com uma transmissão que seja ativa num determinado local. Essas viagens devem ser feitas somente em casos de efetiva necessidade. Verifique junto ao posto consular do Brasil ou em sites oficiais do país de destino, quais são as medidas adotadas pelas autoridades que são de saúdes locais.

Para os brasileiros que já se encontram no exterior, que podem ser residentes ou que esteja de passagem, a orientação é que sempre siga o que dizem as autoridades de saúde locais, evitando também o contato próximo com as pessoas, que apresentem sintomas de problemas que são respiratórios e evitando a visitação em locais com registros de transmissão. 

Informe também, em caso de necessidade, o atendimento no serviço de saúde, todos os detalhes do histórico de sua viagem e dos seus sintomas. Fique em casa, em todos os casos, se estiver doente. Adote as medidas que são de prevenção padrão. Se estiverem numa área de transmissão local nos últimos 14 dias e apresentar febre, tosse e dificuldade em respirar procure um médico.

Informe para ele, todos os detalhes sobre essa viagem e o seu histórico sobre todos os locais visitados anteriormente. Procure ficar em casa enquanto estiver doente e antes de retornar ao Brasil, se apresentar os sintomas dessa doença. Lave as mãos frequentemente com água e sabão, pelo menos por 20 segundos. Evite visitar locais com grande fluxo de pessoas.

Não compartilhe objetos que são de uso pessoal. Nunca toque a mucosa dos olhos, o nariz e a boca sem as mãos estarem higienizadas. Proteja a sua boca com o cotovelo ao tossir ou espirar ou com um lenço de papel, para ser descartado logo em seguida. Use máscaras faciais sempre. Aparelhos celulares, computadores e papel moeda podem ser também fontes de contaminação.

Casos suspeitos a bordo de um meio de transporte 

As orientações para um caso suspeito de COVID-19 a bordo de diversos meios de transporte, que o primeiro que citaremos é o avião, deverão ser acionados os meios que estão previstos pelo Regulamento Sanitário Internacional e em seguida adotar algumas medidas, que deverão ser seguidas a bordo desse avião com essa pessoa infectada.

O doente deverá ser mantido a bordo da aeronave, com máscara e até a chegada de uma equipe clínica. A instalação sanitária deverá ser unicamente utilizada por esse doente, com ele sendo separado dos outros passageiros, designando um membro da tripulação para prestar assistência, com o doente e os contatos próximos sendo, eles os últimos a saírem da aeronave.

A bordo de um navio, um caso suspeito e se o navio estiver atracado à equipe de emergência médica, poderá entrar nesse navio e assegurar o desembarque desse doente para um transporte, que vai desde o porto até um hospital que é de referência. Será proibida a entrada de qualquer passageiro na cabine ou na área de isolamento do doente, para serem feitos todos os procedimentos que são legais. 

Esses procedimentos em um navio são de limpeza e de desinfecção do local, que devem ser concluídos ou até que se tenha um resultado de laboratório e que revele negativo. É uma interdição que somente pode ser feita pela autoridade de saúde. Há recomendações que são específicas e que podem servir para o Comandante, a tripulação e todos os passageiros que são desse navio.

Os táxis que são um tipo de transporte que é individual de passageiros, devem também cumprir todas as medidas que são de prevenção com os viajantes, antes durante e após esse transporte. Os ônibus também precisam adotar algumas medidas e a nossa recomendação para os viajantes é a de que se não puder evitar esse tipo de transporte, que não deixe de higienizar sempre as suas mãos.

As recomendações que foram dadas aqui para os viajantes, visam a reduzir uma exposição e uma transmissão por essa terrível doença, que vem dizimando milhares de vidas, no Brasil e no mundo e algumas viagens podem ser essenciais para alguns viajantes, em época de pandemia. Há ainda uma grande preocupação pelo aumento de casos dessa doença e nenhum país deseja um novo surto.  

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Como os guias de turismo se reinventaram na pandemia

Um novo tipo de turismo que é o virtual