Turismo no Chile

Poucos países no mundo, como o Chile, têm uma conexão com a natureza. É
cercado pelos Andes e ajuda forma ondas no oceano Pacífico e tem desertos
mais secos do planeta, também tem vulcões ativos e gelo enfim não faltam
locais para se visitar no Chile.

Estreito de Magalhães e Terra do Fogo:
No Estreito de Magalhães e na imaculada Terra do Fogo chileno, seus
companheiros de viagem podem ser baleias, pinguins e leões marinhos e a
paisagem de montanhas, cruzeiros do sul e geleiras meio quebradas.

Torres del Paine
O Parque Nacional Torres del Paine é considerado a capital do trekking em
território chileno. Os famosos do Paine ou Glaciar são mais do que um ícone
100% patagônico estão quilômetros e quilômetros do alvo do Campo de Gelo
Sul. O Parque Nacional das geleiras da Argentina é um voo curto para um
pássaro, mas a pé é um muro intransponível. Felizmente, os caminhantes têm
neste lugar um dos melhores lugares do mundo para praticar sua paixão.

Rodovia austral
O CH-7 é uma das rotas rodoviárias mais impressionantes do mundo. Uma
espécie de rota 66 na versão patagônica (embora não tenha muitos trechos
asfaltados). Ao atravessar se vê as paisagens magníficas que estão entre
Puerto Montt e Villa O'Higgins. Ao longo de 1240 quilômetros há infinitos
cartões postais da mais incomum e silenciosa Patagônia. Aysén é um território
importante de montanhas, lagos, rios e, claro, gelo perpétuo.

Igrejas de madeira da Ilha Grande de Chiloé
Há grandes atrações para aqueles que viajam para Chiloé, mas a maioria das
pessoas vem é para visitar as igrejas de madeira dos séculos XVIII e XIX que
fazem parte da lista de Património Mundial da UNESCO (são 16), que inclui
templos erigidos pelos jesuítas e missões franciscanas nesta área.

lagos e vulcões
O rei da Região dos Lagos é Sua Majestade o Vulcão Osorno pode se admirar
das margens do Lago Llanquihue, em uma cidade do passado e estética
germânicas como Puerto Varas ou tranquilo como Frutillar, é uma versão
chilena do Monte Fuji no Japão. As formas do Osorno, principalmente quando
estão completamente nevadas mostram um vulcão perfeito, que uma criança
de quatro anos saberia desenhar com perfeição.

Águas do lago Budi

O povo mapuche é considerado uma das culturas indígenas mais antigas da
América do Sul. Embora existam Mapuches em território argentino, estão no
Chile, onde é possível ter um encontro mais íntimo e mais abrangente com esta
população com grande orgulho de sua identidade. Na região de Araucanía,
onde se tem uma presença mais notável do Mapuche desde os tempos
antigos, a área do lago Budi foi declarada Área de Desenvolvimento Indígena
(ADI), uma vez que tem mais de cem comunidades que mantêm muitas das
tradições, língua (o Mapudungun) e a economia de subsistência baseada em
recursos naturais.

Pablo Neruda em Santiago, Valparaíso e Ilha Negra
O Chile não teve e não terá um embaixador melhor do que Pablo Neruda, autor
de Vinte poemas de amor e uma canção desesperada. Muitas pessoas viajam
para este país à procura de suas pegadas, aqueles lugares onde o escritor
encontrou inspiração. Felizmente, três de suas casas estão preservados para o
gozo dos fãs deste escritor imortal que nada sabem que seu nome verdadeiro
era Ricardo Eliecer Neftali Reyes Basoalto.

Ilha de Pascoa
Quem não já sonhou em contemplar uma fileira de moais na Ilha de Páscoa? O
mítico Rapa Nui é um dos desafios vitais de todos os viajantes, e a experiência
nesta pequena ilha polinésia no meio do Oceano Pacífico, a 3700 quilômetros
da costa chilena, não pode ser mais grata. Um dos grandes mistérios da
Humanidade, como esses povos podiam se mover e erguer as estátuas de
pedra de várias toneladas que os historiadores dizem representar os
ancestrais. Na ilha há centenas desses moais, a maioria no solo, encontraram
pelos primeiros colonos provenientes da Europa, que vêm principalmente da
pedra da cratera de um vulcão, Rano Raraku. No que é considerado o berçário
de Moais Pascuenses, dezenas de moais semiacabados permaneceram, como
se a elaboração tivesse sido interrompida da noite para o dia.

Deserto de Atacama
Alguns dizem que o Atacama é o deserto mais seco que existem áreas onde
nem uma única gota de chuva se registrou, que se torna forte entre a costa
norte do Chile e os trechos mais elevados da caprichosa Cordilheira dos
Andes. Esses dados são verdadeiros, mas quando você está no Atacama, os
números são inúteis e a incredulidade das paisagens que não se parecem com
do planeta ou da própria galáxia. A terra ferve em toda parte, recria formas
caprichosas em pedra, implanta lagoas salgadas igualmente visitadas por
flamingos que vaporizam gêiseres mais de 4000 metros de altura e atrai a
inquietação imodesta dos viajantes que se perdem nessa fronteira de areia e
rochas incomuns, em que uma noite estrelada acaba sendo algo mais do que
isso. Atacama não é deste mundo.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Turismo no Amazonas

Turismo no México