Uma viagem para conhecer Hong Kong

É considerado como um destino cheio de possibilidades, com muitas atrações que são culturais, urbanas, com muitas opções para as suas compras, com passeios que podem ser ao ar livre, observar os letreiros luminosos escritos em chinês. É uma região administrativa que tem leis é uma organização que é própria. Embarque conosco nessa viagem para Hong Kong e saiba tudo aqui.


As características de Hong Kong para os turistas
Suas línguas oficiais são o cantonês e o inglês, que esse último é falado em estabelecimentos que são para o turismo, com pessoas o falando melhor. A sua moeda é o dólar de Hong Kong (HKD) e representado por $ ou pelo HK$. A cidade está 11 horas a frente do horário regular de Brasília e o visto para os brasileiros que irão passar 90 dias não será necessário, mas sim com o passaporte.


Algumas curiosidades
Em Hong Kong a sua gastronomia é bem diferente da brasileira, porém há opções de restaurantes que servem cardápios que são ocidentais. Ao pegar um transporte que seja público, como o metrô, ônibus ou bonde será possível notar que as pessoas fazem filas para entrar. Nas escadas rolantes as pessoas ficam em pé do lado direito e deixando o lado esquerdo para quem tiver pressa.


Como chegar
Hong Kong fica no sudoeste da China e para se chegar lá, será preciso pelo menos um dia de viagem, entre voos e conexões e tudo irá depender da companhia escolhida, com alguns voos longos e que podem durar até 16 horas de duração. Algumas companhias para esse voo podem ser a Etihad, Qatar Airways, Turkish, KLM, American Airlines, Air China ou South Africa. Nenhuma delas são do Brasil.


Ao sair do aeroporto de Hong Kong
O aeroporto desse local está na ilha de Lantau, distante cerca de 30 km do centro de Hong Kong e num percurso que pode ser feito do aeroporto até essa cidade de táxi e com transporte público que pode ser um ônibus ou um trem. Entretanto, a melhor maneira para esse deslocamento dependerá muito do seu gosto e do seu bolso, com o ônibus sendo o mais barato para ser feito esse trajeto.


As alternativas variadas para a sua hospedagem
Em Hong Kong há muitas opções para a sua hospedagem que são econômicas e que podem ser os albergues ou os grandes hotéis que são de redes internacionais. Se houver uma procura com cuidado, se encontra opções que são com um bom custo benefício e a dica é por procurar por acomodações que fiquem próximas de uma estação de metrô, para se circular com facilidade por todas as suas regiões.

Como dividir a sua programação nessa viagem
Hong Kong é uma ilha e o seu território é composto por Lantau, Kwloon e Novos Territórios e por isso, a sua programação deve ser dividida de acordo com a sua localização, para que seja economizado tempo em todo o seu deslocamento. Há opções para todos os gostos e a recomendação é que fiquem pelo menos uns 4 dias para que possa ver o básico que essa cidade tem a oferecer para os seus visitantes.


Conheça a Causeway Bay
É o nome de um bairro e também da estação de metrô que fica instalada em uma região que é a mais movimentada em Hong Kong. É um local para as suas compras, para comer em seus bons restaurantes. Não deixe de ir a esse local, mesmo que se não queira comprar nada, por valer a pena em conhecer os seus letreiros luminosos e as suas ruas que ficam lotadas de pessoas.


Um ícone em Hong Kong
É conhecida como a Torre do Relógio que é considerado como um ícone e com a sua construção datada do ano de 1915 como uma parte da estação de trens Kowloon- Canton, com essa estação já não existindo mais e com essa torre medindo 44 metros permanecendo de pé, sendo um símbolo dessa cidade e ainda oferecendo uma vista deslumbrante para os edifícios que são da ilha de Hong Kong.


Uma filial da Disneyland
Em Hong Kong há essa filial desse famoso parque dos Estados Unidos e está a cerca de 1 hora do centro, sendo uma excelente alternativa de passeio para os turistas que queiram realizar algo diferente, para o seu divertimento e para sair um pouco da cidade. Na Hong Kong Disneyland há atrações para adultos e que é direcionada principalmente para as crianças. Está dividida em 7 áreas.


Um museu para contar histórias
O Hong Kong Museum of History é um museu que reúne em seu acervo mais de 400 milhões de anos de história. Ele conta toda a história de Hong Kong e também do sul da China, com objetos que são expostos nesse local, com cenários que são temáticos, muitos estudos arqueológicos e evidências que são etnográficas. Uma bela mostra para quem gosta de um pouco de história ou de passeios com cultura.


O Kowloon Park
É uma área muito urbanizada, com muitas lojas e várias pessoas transitando por lá. É um parque grande e muito arborizado e que fica bem no coração de Tsim Sha Tsui. É um lugar muito agradável, muito bom para se caminhar ou para sentar embaixo de suas árvores e nos finais de semana o parque fica cheio de imigrantes que optam por praticarem esportes, fazer um passeio ou brincarem com os seus filhos.

Parque Kowloon – Hong Kong

O seu monastério budista
O Po Lin Monastery é o mais importante de Hong Kong e foi fundado no ano de 1906, abrigando monges e que é visitado por muitas pessoas para a realização de suas preces. É um local com uma arquitetura que é muito vibrante e num salão com mais de 10 mil estátuas que são de Buda. E uma atração diferente e que pode permitir conhecer mais de perto sobre o budismo.


A nossa avaliação de Hong Kong
É uma região que é cosmopolita, exótica e plural, com uma densidade alta e com o maior número de prédios que são altos, num lugar que mistura um pouco da tradição da china, com uma modernidade que é da Europa, o que pode ser fruto de uma colonização inglesa que esteve presente nessa ilha por anos. Não deixe de conhecer Hong Kong que é uma região administrativa especial da China.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Roteiro para os principais pontos turísticos em Sabará

Os destinos brasileiros mais procurados nas férias