América do Norte

Viajar para os EUA! Quais as novas regras?

Anúncios

Pensando em viajar para os Estados Unidos da América? Conheça aqui as novas regras. A partir de 8 de novembro, os estrangeiros que são os adultos e que estiverem totalmente vacinados, poderão ter a sua entrada liberada nos EUA. Será necessário comprovar a aplicação da vacina e ter um teste, que seja negativo para o COVID-19 de até 3 dias antes do embarque: Vem saber mais!

Quem ficou privado de viajar, terá nessa data um verdadeiro alívio e se estiver totalmente vacinado, chegando por via aérea ou terrestre, será substituindo uma série que é a de proibições ou de restrições, que foram estabelecidas até o início da pandemia. No entanto essa nova regra, irá também substituir outras exigências, como uma quarentena que é a obrigatória.

Os estrangeiros oriundos de outros países, que estavam sujeitos às restrições, como a China, Irã, parte da Europa, como o Reino Unido e a Irlanda, África do Sul, Índia e consequentemente o Brasil, logo terão acesso aos EUA e sob as novas regras, que serão aplicadas a todos os viajantes que são os internacionais, já que esse requerimento vai entrar em vigor em 8 de novembro.

O anúncio já foi feito pela Casa Branca e as novas regras ainda não foram totalmente divulgadas. O que se sabe e que já foi emitido é que se deve ter um resultado que seja o negativo de teste PCR para a COVID-19 e que seja feito em até 3 dias antes de um embarque e com um preenchimento de um formulário de declaração de saúde, além do passaporte atualizado e do visto americano.

As vacinas aceitas em uma viagem para os EUA

O governo dos Estados Unidos já declarou que irá aceitar a entrada que é a dos viajantes que são os internacionais e que tenham tomado à vacina que é contra a COVID-19 e que tenham sido aprovadas pela Organização Mundial de Saúde a OMS ou pela FDA, que é uma autoridade considerada como equivalente a ANVISA ou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária nos EUA.

Há uma ressalva para essas vacinas aceitas e com uma orientação, informando que, também pode ser aplicada a vacina contra a COVID-19 e que foi a listada para um uso que é o emergencial, pela Organização Mundial de Saúde ou a OMS, que nesse caso é incluída a vacina que é a de nome Oxford/Astrazeneca.

Dentre os imunizantes que estão aprovados em uma viagem para os EUA, que é aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), temos a Coronavac, que é uma vacina fabricada pela chinesa Sinovac. Sendo que, no Brasil ela é produzida e também distribuída pelo Instituto Butantan, que fica localizado em São Paulo.

Outras vacinas também estão autorizadas pela OMS e que até o momento são as seguintes: a Pfizer/Biontech, a Oxford/Astrazeneca e que no Brasil a sua fabricação se dá pela Fiocruz, no Rio de Janeiro, a Janssen da Johnson & Jonhson, a Sinopharm e a Coronavac do Instituto Butantan.

O esquema vacinal

São consideradas como totalmente vacinadas nos EUA, aquelas pessoas com esquema vacinal que seja completo, ou seja, após duas semanas, a aplicação que é a da segunda dose ou da dose que é a única. Por outro lado, os americanos que não estão vacinados, poderão continuar a entrar nos Estados Unidos, mas deverão passar por testes mais rigorosos para as viagens aéreas.

Os requisitos para os americanos não vacinados serão mais rigorosos, o que incluirá os testes que deverão ser feitos em um dia do voo para os EUA e também deverá fazer testes adicionais na hora do retorno. O certificado de vacinação deverá ser apresentado á uma companhia aérea e antes da hora do embarque. O visto para os turistas brasileiros ainda será exigido.

As máscaras e mesmo com um esquema vacinal completo em uma viagem para os Estados Unidos ainda não serão abolidas. A máscara para essa viagem deverá cobrir o nariz e a boca na hora da viagem de avião, além da máscara ser exigida nos EUA na hora de usar o transporte que é o público. 

Os cidadãos que são os americanos e que não estiverem vacinados precisam necessariamente de ser testados para COVID-19 e um dia antes da partida de um voo e novamente na chegada. O teste não será exigido para esse cidadão americano e para um caso de acesso pelas fronteiras e que sejam as terrestres.

As companhias que são as aéreas dispõem de sistemas para a coleta que é a de informações, que são relativas aos testes que são exigidos de seus passageiros e que entram nos Estados Unidos e já é obrigado a apresentar um resultado que é o negativo de um teste. Os EUA pretendem ter uma transição que seja suave para o novo sistema de reabertura para os seus voos.

Quem ficará proibido de viajar para os EUA

A partir da transição para essas novas regras nos EUA e pelo novo sistema que é o de viagens internacionais, estão proibidos os estrangeiros que não foram vacinados. Contudo, os viajantes que são daqueles países não afetados pela proibição que é a de viagens e que atualmente podem voar para os EUA, entre o México e o Canadá não poderão mais entrar.

Nas fronteiras que são as terrestres, em viagens não essenciais, que podem ser um turismo e nas visitas de amigos ou de familiares, o requisito de vacinação entra em vigor e a partir de 8 de novembro. Elas também devem estar preparadas para atestar o seu status de vacinação e de apresentar uma prova de vacinação para um funcionário do CBP ou Alfândega e Proteção de Fronteiras.

Os viajantes que são de motivos essenciais e isso incluem os caminhoneiros e os estudantes, poderão continuar a cruzar a fronteira dos EUA e até o início de janeiro, podendo estar vacinados ou não. A exigência que é destinada para todos os estrangeiros que porventura cruzarem a fronteira por via que é a terrestre ou de balsa entrará em vigor no mês de Janeiro. Siga as nossas dicas!

Em Alta

content

Passo a Passo para Planejar e Economizar na Compra de Passagens da Azul Linhas Aéreas

A Azul Linhas Aéreas é uma das principais companhias aéreas do Brasil, conhecida por oferecer uma ampla gama de destinos e um serviço de alta qualidade. Se você está planejando sua próxima viagem e deseja voar com a Azul, este guia o ajudará a entender o processo de compra de passagens de maneira simples e eficiente.

Continue lendo