Roteiro para os principais pontos turísticos em Sabará

A cidade de Sabará, em Minas Gerais, foi fundada no ano de 1675, pela condição de povoado, depois que um arraial de bandeirantes chegou até essa região, com o intuito de fazer fama e fortuna, enquanto o que muitos outros fizeram foi miséria, na época da corrida do ouro, que tomou conta, nesse período, nessa região.
Ela também já foi conhecida como Sabarabuçu e somente foi reconhecida como cidade no ano de 1838, se tornando um destino que é muito atraente, para os turistas explorarem todas as suas ruas e arquitetura que são preservadas desde o período colonial, já que essa será uma viagem considerada como geográfica e muito temporal, com os seus casarões, igrejas, praças e o seu centro histórico.
Sabará fica bem próxima de Minas Gerais e de Belo Horizonte, não ficando distantes mais do que 25 km entre os dois e para os turistas, isso é muito bom, por ser permitido todo um planejamento que será muito benéfico para a montagem do seu roteiro de viagens. Cachaça, pão de queijo e outras iguarias poderão ser encontrados em sua mesa, nessa deliciosa e histórica viagem.


Melhor época para ir até Sabará
No verão há calor, com chuvas e nas estações que são frias o clima fica seco. Portanto, não há uma melhor época para se visitar essa região e qualquer dia do ano pode servir para essa viagem, dependendo apenas, das expectativas e de todo um planejamento que é realizado por cada viajante. É uma região que recebe muitos visitantes em todas as épocas do ano.


As igrejas históricas
Há muitas igrejas em Sabará que são com muita importância histórica e com uma bela arquitetura, com muitos detalhes que são em barroco, dando um bonito olhar para toda a sua fachada em seus edifícios. A Igreja de Nossa Senhora do Ó é uma singela capela, com detalhes em barroco, com arcos e colunas que são ornamentadas com dragões e uma Pintura do Menino Jesus, que é inspirada no judaísmo.
A Igreja de Nossa Senhora do Carmo em Sabará, também guarda muita história e com o mestre Aleijadinho respondendo por grande parte delas. Algumas dessas obras são a balustrada de jacarandá, com muitas imagens de São Simão, Stock e São João da Cruz, para citar alguns deles e até um conjunto de coros, que podem valer uma dedicada exploração para que seja visto todos os detalhes de sua arte.
A Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos em seu lado de fora, há algumas ruínas, que dão um charme de obras que são inacabadas que essa igreja esconde, dentro do que é uma antiga capela que é de taipa, do ano de 1713. Lá, também se esconde o Museu de Arte Sacra, que é cheio de artigos religiosos que são dos séculos XVIII e XIX.

Por último, não deixe de conhecer a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, que é uma influência da Itália ou de um estilo que é nacional, com o barroco se fazendo presente em toda a ornamentação dessa igreja, com muitos tons que são dourados e que ficam ao redor do seu altar, que é com espessas colunas e com a sua pia bastiimal, que é de autoria de Aleijjadinho, com uma imagem de tamanho natural do Cristo.


Outras atrações para todos os gostos em Sabará
Conheça o Museu do Ouro que e uma antiga Casa de Intendência e de Fundição que é do ano de 1730, que exibe muitos objetos que tinham uma relação com o Ciclo do Ouro, que são balanças e moldes que são de joias, com mostras de minérios e de maquetes que eram da época do garimpo, mostrando toda uma riqueza que era ostentada pela elite da sociedade naquela época.
O seu Teatro Municipal que foi inaugurado no século XIX, que é detentor de uma elegante e muito delicada casa em estilo que é italiano, recebendo muitos espetáculos até o dia de hoje e dentro de um espaço que abrange 3 galerias, com 214 cadeiras, que são de palinha. Ao nos referirmos aos seus visitantes que foram ilustres, podemos destacar o D. Pedro I e também o D. Pedro II, que por lá já passaram.
O Solar do Padre Correia é uma vistosa construção que é colonial, que faz parte integrante e que abriga o Prédio da Prefeitura de Sabará. Muitos funcionários, moradores e turistas já passaram por toda essa região, que é com belos espaços, como o seu pátio que é interno e uma capela que é toda feita em rococó, com um altar que é todo folheado a ouro e que pode ser visto por todos.
O Chafariz do Kaquende é o único que é encontrado em Sabará e que pode dispor de água potável. Ele fica envolto a uma lenda que diz: que o visitante que beber da água que é desse chafariz irá voltar sempre a essa cidade. Desde o ano de 1757, as águas que são da nascente do Morro do São Francisco abastecem essa região e que pode ser avistado logo após se caminhar pelas suas ladeiras que são históricas.


Descobrindo o artesanato e a gastronomia de Sabará
O artesanato dessa região é muito comum nessa cidade e que pode ser visto pela sua Palma Barroca, que são arranjos de flores em metal, que são feitos a partir de lâminas que são de cobre, mas banhados em ouro e prata, sendo utilizados em andores, oratórios e em muitos altares, mas que há pouco tempo ela também é muito usada na ornamentação de casas e de acessórios que são pessoais, como as bijuterias.
Por fim, não deixe de apreciar a sua deliciosa gastronomia, que prende aos seus viajantes pela boca. No distrito chamado de Pompéu há muitos restaurantes que são caseiros, feitos na lenha e que todos os anos, nesse distrito acontecem eventos que são gastronômicos como o Festival Ora-Pro-Nobis, que é o mais tradicional e o Festival da Jabuticaba para a degustação de suas variadas receitas. Conheça Sabará.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Destinos turísticos no exterior que agradam aos brasileiros

Uma viagem para conhecer Hong Kong