Uma viagem de fronteira aberta para os brasileiros nas Bahamas

Diversos países ao redor do mundo estão com as suas fronteiras barradas para a entrada dos brasileiros. Países como a Bahamas, vão ao oposto disso, pela sua fronteira estar aberta para os brasileiros. O visto não é necessário e por 90 dias. No entanto, é obrigatório que o turista tenha um seguro de saúde, com cobertura para COVID-19, para a sua entrada nas Bahamas para essa viagem. 

Neste seguro para cobertura do COVID-19, está também incluído no “Visto de Saúde das Bahamas” não necessitando de ser comprado em separado, estando sujeitos os turistas brasileiros ao teste de antígeno Coronavírus (COVID-19). Durante essa visita deve-se preencher um questionário que é de saúde todos os dias online, para fins de rastreamento que é dos sintomas.

Os turistas devem apresentar um pedido que é aprovado de “Visto de Saúde” das Bahamas no check-in e na chegada que pode ser obtido em www.travel.gov.br e antes da partida. Os passageiros devem ter um atestado médico, como um resultado e teste RT-PCR Coronavírus negativo (COVID-19), que deve ser feito em no máximo 5 dias antes da partida para esse destino.

A Bahamas é uma ilha que conseguiu driblar a pandemia e por isso está recebendo muitos turistas e até do Brasil. Os seus índices da doença, conseguiram se manter de certa forma imunes ao novo Coronavírus ou se mantiveram mais baixos de casos. Mas é um local repleto de exigências que são sanitárias, por ser um destino que é preocupado com essa doença.

O turismo nas Bahamas

Desde o ano de 1950, o turismo tem desempenhado um papel que é de fundamental importância na economia das Bahamas, o que é responsável por cerca de 50% do PIB desse país e por 60% do emprego nacional. Contudo, a pandemia de COVID-19 teve um efeito que foi sem precedentes nas viagens ao redor do globo terrestre. A economia das Bahamas é claro sentiu esse efeito.

O impacto desses efeitos ocorreu principalmente, após os números recordes do turismo no ano de 2019. Ano em que o pais recebeu 7,2 milhões de visitantes. Há um detalhado plano de prontidão e de recuperação do turismo, com a Bahamas, descrevendo uma estratégia que é para uma reabertura que aconteceu por fases, para que seja garantido um destino seguro e saudável.

Antes dessa reabertura, que já está acontecendo de sua fronteira, o Ministério do Turismo das Bahamas, já estava trabalhando com as companhias aéreas que são parceiras, para que fosse garantido um transporte aéreo direto dos principais lugares. No entanto, a prioridade do Ministério do Turismo das Bahamas, continua sendo a saúde e a segurança de seus cidadãos, residentes e visitantes.

É um local que tem um esforço para que sejam recebidos bem os turistas em tempos de Coronavírus, além das Bahamas, ser um verdadeiro paraíso, com muitas possibilidades de gastronomia, atividades e de entretenimento, para que seja possível relaxar e aproveitar muito desse destino, para que seja esquecido por alguns dias toda a sua rotina, desfrutando também de belos cenários.

Sobre a Bahamas  

As Ilhas das Bahamas possui mais de 700 delas e 2000 ilhotas. Elas se localizam a apenas 88 km da costa que é da Flórida e oferecendo uma fuga que é fácil para o transporte que é o de viajantes, para longe de suas vidas diárias. As suas ilhas possuem pesca, mergulho, passeios de barco e milhares de quilômetros das águas e as praias mais espetaculares do mundo.

É um destino perfeito para os casais, as famílias e os aventureiros. A sua capital é Nassau, possuindo uma população de aproximadamente 300.000 habitantes, com o seu fuso horário em relação ao horário de Brasília de menos 2 horas e se localiza na América Central. É um verdadeiro paraíso e que fica situado entre Cuba e a Flórida, com as suas praias de areia branquinha e finas.

O jeito mais comum para essa viagem é chegar por meio de um cruzeiro e a partir da Flórida, parando em Nassau, que costuma ser o último porto de parada desse roteiro, que também passa pelas Ilhas Virgens, Jamaica, Sint Maarten e outros. Não há voos que são direto do Brasil para lá. O seu principal aeroporto é o de Nassau, que é a sua capital.

O aeroporto de Nassau é servido pela Copa Airline, que parte de São Paulo e do Rio de Janeiro, por via Cidade do Panamá. Outra forma de chegar até a Bahamas é por meio de pacotes turísticos, com voos charters ou conexões, que podem ser amigáveis, com o translado e a reserva do hotel, já estando acertada para essa viagem.

É um destino que é não é dos mais baratos, mas com planejamento será possível encontrar bons preços, por ter uma vasta oferta de hotéis de luxo e de resorts, com a maioria deles concentrada na Ilha de New Providence e na vizinha Paradise Island, em que fica o grande Complexo do Atlantis Hotel. Outras opções são o Sandals Emeralds Bay, o Sheraton e o Cape Santa Maria.

O que conhecer nas Bahamas  

Para quem gosta de história em Nassau há 3 fortes e que são os de nome Forte Montague, que é o mais antigo dos três e que fica localizado na Ilha de New Providence, que também é mais fora de mão de uma rota turística. O Fort Charlotte que fica logo em frente ao Arawak Cay é o mais visitado de Nassau. 

Por último e em terceiro lugar temos o Fort Fincastle, que fica a alguns quarteirões do porto de Nassau e ao lado da Escadaria da Rainha Queen´s Staircase. Ainda no coração de Nassau visite o National Art Museum, que é uma instituição artística, destinada para quem quer conhecer mais a fundo a sua cultura que é a local e veja as suas melhores obras de arte.

As suas praias nas Bahamas são paradas obrigatórias, como a de nome Blue Holes, que é com areias brancas e suas águas em tons de azul-turquesa, em todas as suas estações, muito boa para colocar o seu bronzeado em dia. A Bahamas é um destino para todos os gostos e para se fazer belas fotos, além de ser um destino que muitas pessoas procuram na pandemia para viajar.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

O que você precisa saber sobre os testes de COVID-19 em uma viagem

Turismo para redescobrir a sua cidade na pandemia